Guia Rápido para conhecer Bali! s2

Conhecer Bali era um sonho antigo meu, mas, como sempre, tive que realizar esse sonho em um tempo bem curto para poder viajar para outros lugares diferentes nas minhas próximas férias. Quão curto? 9 dias! Foi pouco? Poderia ter ficado a vida inteira, mas acho que consegui cumprir bem o desafio e conheci todos os lugares que tinha planejado nesses dias  sem gastar muito ( também importante para eu seguir viajando). Nesse post, vou fazer um resumo do que achei de Bali dar algumas dicas para quem, assim como eu, vai para lá com o tempo apertado. Boa viagem!

Visto: O visto de turista você faz na entrada do país mesmo para até 30 dias e tem o custo de 25 dólares. Para quem vem do Brasil, é preciso mostrar a carteira de vacinação internacional com a vacina para a Febre Amarela.

Preços: Os preços são realmente atrativos na ilha, hosteis na faixa de 100 mil rúpias a noite por pessoa em quarto duplo   ( cerca de AUD 10,00 ou 25,00 reais), alimentação também é barata. O que gastamos mais foi com locomoção mesmo. Ao todo gastei cerca de cinco milhões de rúpias ( cerca de AUD 500,00 ou 1250,00 reais) , uma média de 50000 rúpias por dia (  AUD 50,00 ou 125,00 reais).

GIlinovo

Dando uma volta de bike na ilha de Gili Trawangan

Trasporte

Trem, ônibus? Esquece! Bali não tem transporte público. Ou seja, você vai ter que se virar assim: táxi ou alugar um carro ou moto.

Táxi: O trânsito em Bali é bem intenso, com carros, muitas motos e muitas sinalizações,  por isso eu preferi optar pelo táxi. Os taxistas costumam ser bem camaradas e da para negociar bastante com eles. O choro é livre – e eu gosto de chorar bastante- , para ter uma noção de preços, consegui pegar um táxi por dois dias em Ubud por 900 mil rúpias ( uns 90 dólares australianos, ou 225,00 reais). Pode parecer bastante, mas a gente fez um passeio bem grande em um dia, passando por vários pontos turísticos na zona de Ubud e no outro dia fomos de Ubud atéé o templo do Lago, que fica  na parte norte de Bali, depois Tanah Lot ( em Kuta) e ele ainda nos deixou no aeroporto, foram mais de cinco horas ao todo de viagem. Levando em consideração que esse dinheiro ainda vai ser dividido por várias pessoas que pegaram o taxi, vale à pena! O táxista que nos levou é o Smile, ele é um amor e eu super indico ele se você precisar de motorista em Bali. 🙂

Moto: No sul, que é mais tranquilo, a gente optou por andar de moto, o aluguel da moto fica em torno de setenta rúpias ( sete dólares australianos ou 15,00 reais) e não precisa de carteira para alugar.

Carro: O alugue de um carro ( com um pouco de choro) pode ficar em 200 mil rúpias por dia ( 20 dólares australianos ou 50 reais). Tome cuidado se for fazer trechos longos, tem risco de ter polícia e eles quererem te extorquir por qualquer motivo.

comida2

Esse prato custo 50 mil rúpias – cerca de 5,00 dólares australianos ou 12,00 reais

Comida: A não ser que você queira comer em restaurante sofisticados, a comida em Bali tem um preço bem acessível. Esse prato aí em cima, um risoto de camarão com pure de batata e legumes custou 50 mil rúpias ( AUD 5,00 ou 12,00 reais ) e o suco 25 mil rúpias (AUD 2,50, cerca de sete reais). Tem gente que diz que só se deve tomar coisas engarrafadas, eu tomei muito suco e batida pelo preço ( infinitamente menor que na Austrália) e não passei mal nenhuma vez, mas…

As comidas mais tradicionais em Bali são o Mie goreng ( espécie de miojo frito com carne e legumes) e o Nasi goreng ( arroz frito com legumes e carne). Também é comum e tradicional o taco-taco ( legumes com molho de amendoim) e os peixes e frutos do mar acompanhados por arroz. Você até acha pratos com bife mesmo, mas é mais difícil. A comida não costuma ser muito apimentada, a não ser que você peça por um prato spyce. Para quem quer algo mais refinado, não deixe de comer Lagosta na praia de Jimbaram. Bom apetite!

Famoso Mie Goreng - espécie de massa com frita com carne, legumes e ovo. Costuma sair por 35 mil rúpias - cerca de AUD 3,00 ou cerca de 7,50 reais

Famoso Mie Goreng – espécie de massa com frita com carne, legumes e ovo. Costuma sair por 35 mil rúpias – cerca de AUD 3,00 ou cerca de 7,50 reais

Locais para conhecer:

Eu diria para você dividir a sua viagem em quatro partes:

Kuta, Seminyaki e arredores: São as praias mais próximas ao aeroporto, eu diria que é o “centrão” de Bali. Eu, particularmente, não voltaria em Kuta, não vou dizer que a praia é feia, mas também não é nada demais. Aconselho o local para quem quer fazer aulas de surf ou gosta de agito.  Seminyaki é cheia de bares com espriguiçadeiras em que você pode passar o dia comendo, bebendo e fazendo massagem. De noite eles continuam funcionando e contam com música ao vivo. Kuta também tem uma infinidade de baladas, lojas e pessoas querendo vender coisas a todo instante. O local mais bonito da região é o Tanah Lot, mas ele é entupido de turistas 🙂

semynia

Seminyak oferece muitos bares com direito a boa gastronomia, drinks e música no final de tarde

Tanah Lot 3

Pura Tanah Lot: O templo construído sobre um rochedo

Praias mais ao sul de Bali: Ta aí um lugar que eu gostei. As praias são paradisíacas, bem mais vazias, as estradas de areia. Os principais praias paradisíacas para conhecer: Uluwatu, Padang Padang, Dreamland, Jimbaram. No sul já acho mais tranquilo alugar uma moto e ir de uma praia para outra, os preços não são caros e o local também é o pico dos surfistas. Um passeio imperdível  é a visita ao templo de Ulluwatu,  o pôr-do-sol lá é lindo. Para quem gosta de agito, a pedida é ver o pôr-do-sol e tomar uma Bitanga ( cerveja local) no Single fin.

Ulluwatu2

Entarder no templo em Uluwatu

Gili: As ilhas d Gili, na verdade, não fazem parte da Bali. Mas, na minha opinião, não tem como ir para Bali e deixar o local de fora do roteiro, é simplesmente um paraíso.  Para ir você precisa contratar um passeio que inclui o transporte até o porto e o barco, com saída de Ulluwatu pagamos cerca de 600 mil rupias ( AUD 60,00 ou 150,00 reais) ida e volta. Você pode escolher em qual ilha fica, a mais movimentada é Gili Trawanga ( Gili T).

11666198_10206138981007477_7065914097538949256_n

Gili T: local paradisíaco para quem quer ficar o dia deitado na praia, curtir um agito na noite ou desfrutar de bons restaurantes

Ubud: Ubud é uma área essencial para quem quer conhecer mais sobre a espiritualidade e a cultura de Bali. Os passeios pela região incluem um grande número de templos ( você vai ter que escolher os seus preferidos) como: Elephant Cavem, Batuan Hindu Temple e Gunung Kawi Tampaksiring ( o templo onde você pode tomar banho nas águas sagradas)  .  Também há apresentações de dança, passeio pelo palácio real, passeio na produção de prata,  floresta dos macacos, a famosa produção de café Luwak ( o café mais caro e estranho do mundo), e, é claro, o mais famoso cartão postal: os terraços de arroz. Ah, quase esqueci do passeio do vulcão Batu Bulan.

arrozal

Os famosos terraços de arroz são passagem obrigatória em Ubud

Quando eu estava em Ubud dei uma esticada e fui até o norte de Bali para conhecer o lindo templo no lago, valeu à pena:

Bedugal2

Bedugul: o templo no lago

Locais para se hospedar:

Como falei, a média de hospedagem em Bali para dividir quarto em um hostel simples vai de AUD 8,00 a AUD 15,00. Fatores que influenciam no preço: ar-condicionado e água quente.

Hostéis que eu fiquei ( todos simples):

Pondok Denayu ( Kuta) – 160,00 mil rúpias a noite ( cerca de AUD 16,00 ou 40 reais) o quarto para duas pessoas. Com ar condicionado, wifi e café da manhã,  sem água quente.

Kenanga Inn  ( Padang Padang)- 180,00 mil rúpias a noite ( cerca de AUD 18,00 ou 45 reais) o quarto para duas pessoas. Com ar condicionado, wifi, sem café e sem água quente.

Secret Garden ( Gili) – 220,00 mil rúpias a noite ( cerca de AUD 22,00 ou 55 reais) o quarto para duas pessoas. Com ar condicionado,  wifi, café e água quete (ufa).

Rumah- Pakir- Dorm-inn( Ubud) – 160,00 mil rúpias a noite ( cerca de AUD 16,00 ou 40 reais) o quarto para duas pessoas. Com ar condicionado, água quente, wifi, psicina e sem café.

11540828_10206138974167306_1056771769293075679_n

É possível gastar pouco se hospedando em locais simples por toda ilha 🙂 Alguns locais, apesar de baratos, são bastante charmosos e agradáveis, como esse hostel em Ubud

Anúncios

Sobre anandadelevati

Ananda Unmani Delevati, jornalista, viajante, escorpiana, vegetariana, intensa. Acredito que a gente está no mundo para viver e compartilhar coisas boas e tentar ser nossa melhor versão, sempre. Pelo caminho aprendi que não há muita explicação lógica para a vida e só nos resta viver, aproveitar cada momento com liberdade e consciência e espalhar amor por aí <3 Atualmente vivo em Byron Bay, Australia, e trabalho com intercâmbio desse lado do mundo :) Tenho interesse por viagens, espiritualidade, gastronomia, vida saudável, filmes, livros, boas convertas e por escrever. Compartilho um pouco de tudo isso por aqui! Dicas, sugestões e feedbaks são muito bem vindos. Contato: anandadelevati@gmail.com
Esse post foi publicado em Indonesia, Viagem e marcado , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Guia Rápido para conhecer Bali! s2

  1. Jala disse:

    Amada ! To adorando suas dicas
    To indo fazer um tour no próximo ano e to super perdida .
    Anotando tudo
    Grata !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s